Custo de vida em Lisboa (2020)

Custo de vida – Lisboa

Lisboa está entre as 100 cidades mais caras do mundo em 2019. Hong Kong é a cidade mais cara do mundo. Zurique (Suíça) é a cidade mais cara da Europa.

Lisboa é a 95ª cidade mais cara do mundo em termos de custo de vida (97ª em 2018). Viver em Lisboa é acessível em comparação com outros países europeus. No entanto, em Lisboa (especialmente no centro da cidade), os preços em geral aumentaram muito nos últimos 5 anos. Este artigo pretende dar-lhe uma perspectiva boa e mais realista do actual (2019) custo de vida em Portugal. Leia!

Habitação – Custo de vida em Lisboa

ALUGAR UMA CASA

Os preços diferem muito, dependendo da zona de Lisboa em que se quer viver. No centro da cidade, um apartamento de um quarto custa entre 900 e 1500 euros por mês (facturas não incluídas). Mas, se não se importar de viver na periferia, encontrará o mesmo tipo de alojamento por cerca de 500 euros/700 euros por mês.

O aluguer é sem dúvida a despesa mais pesada actualmente no custo de vida em Lisboa. O mais recente inquérito do Instituto Nacional de Estatística (INE) concluiu que alugar uma casa na capital custa duas vezes mais do que o resto do país. Numa rápida consulta a um website de listagens imobiliárias, os preços encontrados para um apartamento T1, entre 50 e 70 metros quadrados, variam entre 700 euros e 1.350 euros por mês.

COMPRAR UMA CASA

Se quiser comprar uma casa os preços também podem variar muito, dependendo do local de preferência. No centro da cidade os preços variam entre os 400 euros/m2 e os 600 euros/m2. Viver na periferia os preços podem ser muito mais baratos como 2000 a 400 euros/m2 (muitos destes locais têm ligações de metro nas proximidades e estão apenas a 20-25 minutos do centro da cidade).

Se quiser comprar uma casa em Lisboa tem de estar preparado para os preços elevados, especialmente se escolher as zonas mais caras. Freguesias como “Santa Maria Maior” e “Santo António” registam preços muito acima da média nacional, fixados em 4.566 euros por metro quadrado. Nos locais, os valores são de 5.934 euros e 5.852 euros, respectivamente. Na freguesia de “Santa Clara”, listada como a mais barata, o metro quadrado é de 2.577 euros.

SALÁRIOS EM LISBOA

Os salários em Lisboa são baixos. O salário mínimo (2019) é de 585 euros (com base em 40 horas por semana). O salário médio é de cerca de 850 euros por mês. Do ponto de vista do cidadão português, se tiver um salário mensal de 1.200 euros, terá dinheiro suficiente para ter uma qualidade de vida decente. No entanto, encontrar um emprego em Lisboa (e em Portugal) pode ser um desafio. Assegure-se de que considera todos os aspectos desta parte da sua mudança cuidadosamente e tenha tudo organizado de antemão.

O PREÇO DA COMIDA EM LISBOA

Em Portugal, o tipo de alimentos mais comum é o Mediterrâneo, que é à base de azeite, marisco, peixe, saladas e frutos frescos e secos. Na capital e noutras cidades maiores, como o Porto, pode encontrar todos os elementos para compor outros tipos de alimentos.

Uma pessoa precisa de pelo menos 184,47 euros por mês para manter uma dieta calórica de 2.400 calorias. Se pensarmos num casal, o valor aproximar-se-ia dos 400 euros. Isto considerando uma dieta caseira cozinhada. Quando a rotina inclui comer em restaurantes, os valores são diferentes. Uma refeição num restaurante barato da cidade custa, em média, 8,50 euros. Já num estabelecimento de média dimensão, com entrada, prato principal e sobremesa, o preço sobe para 35 euros, para duas pessoas.

VEJA ALGUNS EXEMPLOS DE PREÇOS
SUPERMERCADOS
1 litro de leite: 0,70 euros

1 kg de peito de frango: 5,89 euros

1 dúzia de ovos: 1,68 €

1 kg de arroz: 0,97 euros

1 kg de carne vermelha (perna posterior): 9,43 euros

1 kg de bananas: 1,21 euros

1 kg de maçãs: 1,65 €

1 garrafa de Coca-Cola: 1,36 euros

RESTAURANTES

Depende realmente do restaurante que escolher. Os preços podem ser super acessíveis mas também há “restaurantes para turistas” que podem ser caros. Se demorar algum tempo a fazer a sua pesquisa para um restaurante, estamos mais do que certos de que irá encontrar muitos restaurantes baratos (e bons). Uma refeição completa (entradas, prato principal, vinho, sobremesa e café) pode custar entre 10 e 25 euros. Não lhe soa bem?

TRANSPORTES PÚBLICOS

Portugal dispõe de uma boa oferta de transportes públicos. Autocarros, metropolitanos, eléctricos, táxis, táxis, tuk-tuks, comboios e barcos. O tempo de espera é bastante variável. No metro, é normal esperar entre 3 e 7 minutos. Os autocarros, comboios e barcos são menos frequentes (a cada 20 ou 25 minutos).

Através do estudo foi também possível concluir que o preço da gasolina em Lisboa é um dos mais elevados tendo em conta as outras cidades do ranking.

Em conclusão, o sistema de transportes públicos em Lisboa funciona bem e milhares de pessoas dependem dele diariamente. O passe mensal é de 30 euros a 40 euros. Para quem prefere usar o seu próprio carro, deve incluir na conta o valor da gasolina. Em média, o litro custa 1,57 euros.

ESCOLAS

Para aqueles que têm crianças, existe certamente também uma preocupação com as escolas e as creches. Para as crianças a partir dos 3 anos, existem creches públicas. De 4 meses a 5 anos, existem estabelecimentos privados que têm um acordo com a Segurança Social e valores práticos de acordo com os rendimentos familiares. Para além destas duas opções, existem, naturalmente, estabelecimentos privados. Em Lisboa, a matrícula de uma creche privada a tempo inteiro é, em média, de 414,61 euros.

FITNESS & ENTRETENIMENTO

Quem quiser frequentar um ginásio deve estar preparado para pagar (por mês) de 29 euros a 50 euros. Na hora do entretenimento, se a escolha for cinema, é importante saber que o preço do bilhete se situa entre 6 euros e 7,50 euros.

CONCLUSÃO

Lisboa é de facto uma cidade encantadora e tem vários pontos a seu favor. É o coração do país e há alguns dos maiores espectáculos e eventos importantes como o Rock in Rio e a Web Summit. É mais fácil aceder a certos tipos de serviços, o multiculturalismo é muito mais “difundido” e fácil de alcançar com pessoas de todo o mundo. A capital é também onde estão estabelecidas várias empresas nacionais e internacionais. O resultado é um mercado de trabalho mais dinâmico e com mais oportunidades do que as cidades mais pequenas.

Por outro lado, viver em Lisboa está a tornar-se cada vez mais caro. Lisboa está a assistir a um aumento do preço das rendas, dos serviços e dos bens de consumo. Os residentes, especialmente nas zonas de maior interesse económico, estão a sofrer pressões e despejos dos proprietários de edifícios. Alugar um lugar para viver tornou-se um verdadeiro pesadelo e muitas pessoas escolheram trabalhar em Lisboa, mas vivem noutra cidade próxima. Mais pessoas a mudarem-se também significa mais tráfego e mais serviços públicos sobrecarregados.

O importante é ter sempre uma visão realista e informada antes de tomar qualquer decisão. Viver em Lisboa pode ser a melhor alternativa para uma pessoa, mas para outra pode já não o ser.

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Follow by Email6k
Facebook5k