HISTÓRIA E EVOLUÇÃO DAS LÍNGUAS BRASILEIRAS

Introdução

Apesar do castelhano ser a língua dominante nos países da América Latina, o idioma dominante no Brasil é o português. Por consequência, a língua Portuguesa é a língua mais falada na América do Sul.

O Brasil é um país de enormes dimensões, com uma grande diversidade cultural e também com uma forte diversidade linguística.

No país do Samba, da Bossa Nova e do Carnaval, a língua de Camões é falada pela grande maioria dos seus habitantes.

Mas num país tão vasto, há espaço para a coexistência do português com muitas outras línguas como servem de exemplo o espanhol, o japonês, o romeno, o alemão e mais de 270 línguas indígenas.

São Paulo é a cidade onde mais pessoas no mundo falam Português. Ainda assim, lá podemos também encontrar outros idiomas e comunidades como são exemplo o italiano, o árabe e o chinês.

rio de janeiro lisbon language café

A primazia do Português no Brasil

O Brasil foi descoberto pelos Portugueses no ano de 1500 por Pedro Álvares Cabral.  

Quando chegaram ao Brasil, os portugueses encontraram 6 a 10 milhões de ameríndios (população autóctone). Esta população falava cerca de 1300 línguas diferentes.

Estima-se que hoje existam 170.000 ameríndios e que esta população fale cerca de 180 idiomas.

Acredita-se que os missionários jesuítas portugueses tenham feito algum esforço para estudar e aprender algumas destas línguas de forma a criarem laços positivos com as populações locais.

Com a chegada do Marquês de Pombal ao poder em Portugal, foi decretada a proibição do uso das línguas locais.

Atualmente o português-brasileiro difere bastante do português europeu. O português falado no brasil é hoje uma mistura do português europeu com as línguas brasileiras originais.

Há cerca de 205 milhões de falantes de português no Brasil e cerca de 10 milhões de falantes de português em Portugal. Estes dados significam que mais de 95% da língua portuguesa é falada na América do Sul.

Entre os já poucos indigenas brasileiros, acredita-se que 17.5% não fala português (falam apenas as línguas autóctones).

Apesar de toda a diversidade linguística existente no Brasil, o português é a língua oficial brasileira.

brazilian portuguese lisbon language café

O castelhano também é falado no Brasil?

Acredita-se que existam 460.000 falantes de espanhol no brasil. Durante a grande emigração de Espanha para o Brasil (entre 1880 e 1930), muitos destes emigrantes eram originários da Galiza (uma região espanhola onde a língua é mais semelhante ao português).

Houve sempre uma tentativa destes imigrantes Galegos de serem diferenciados de todos os outros países sul Americanos e, por este motivo, em algumas áreas não houve uma fusão das línguas.

No entanto, noutras regiões do Brasil é possível hoje encontrar uma língua por muitas pessoas chamada de “portunõl ou portunhol”, uma mistura entre o galego e o português.

Emigrantes no Brasil

Apesar de mais de 95% da população no Brasil falar português, também encontramos muitas comunidades estrangeiras como são exemplo: o alemão, o romeno, o árabe, o catalão, o japonês, o polaco e o italiano.

As línguas estrangeiras mais faladas são o italiano e o alemão com uma população de emigrantes concentrada no Sul do país. O Brasileiro alemão é um dialecto falado por 3 milhões de pessoas e o Brasileiro Italiano por 1 milhão. A Alemanha tem uma importância muito relevante no Brasil por ser (o brasileiro alemão) a segunda língua mais falada (apesar da comunidade alemã ser menor do que a comunidade espanhola e a comunidade italiana).

Vários estados Brasileiros reconhecem como oficiais muitos destes idiomas “alternativos”.

A comunidade japonesa é também relativamente grande no Brasil. O país tem a maior concentração de descendentes japoneses em São Paulo (se exceptuarmos o Japão naturalmente).

A comunidade coreana e japonesa está muito presente no Paraná, em Mato Grosso do Sul e também no Amazonas.

A influência das línguas indígenas

Apesar das línguas autóctones não prevalecerem no Brasil, continua a existir um esforço de reconhecimento oficial destes idiomas. De acordo com os números oficiais de 2010, 37% dos indígenas com mais de 5 anos falam um destes idiomas em casa.

A percentagem sobe para 57% quando as famílias vivem em território indígena.

Em 2010 foram contabilizadas 274 línguas indígenas e 305 etnias diferentes.

Os número referem ainda 536.000 cidadãos indígenas e cerca de 67 tribos incontactáveis (o maior número do planeta).

Estes idiomas podem ser agrupados em duas grandes famílias chamadas Tupi e Macro-Jê.

Entre as maiores línguas indígenas brasileiras contam-se o “Guarani, Apalaí, Piraha, Terena, Kaingang, Arára, Canela, Carib, Buroro, Tucano, Tupiniquim, Caraja, Nheengatu, Nadeb e Nheengatu”.

Os números oficiais de 2010 referem 35.000 falantes de “Kituna” e 26.500 de “Guarani”.

Apesar do ainda elevado número de línguas indígenas no Brasil, a verdade é que estes idiomas estão em decadência e estima-se que em 2030 mais de 35% destas línguas já tenham morrido.

Leave a Comment